OPERA FERNÁLIA de Tânia Almeida e Joana Magalhães



Quadrilha
João amava Teresa que amava Raimundo
Que amava Maria que amava Joaquim
Que amava Lili
Que não amava ninguém.
João foi pra os Estados Unidos. Teresa
Para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria
Ficou para tia.
Joaquim suicidou-se e Lili casou-se com
J. Pinto Fernandes
Que não tinha entrado na história.
Carlos Drummond de Andrade
É mais ou menos isto. Mas com música, e dança e plumas.
Uma novela interativa, que se parece com ópera e com cinema, e com um jogo de futebol, mas que não deixa de ser o que é, uma novela trazida para o teatro, que é levado para a tela e que viaja até à estratosfera.

Concepção → Tânia Almeida e Joana Magalhães
Dramatúrgia → Cecília Ferreira e Rui Mendonça
Música Bernardo Soares, Ricardo Casaleiro e Vasco Ferreira
Luz → Vasco Ferreira
Movimento → Joana Castro
Cenografia e figurinos → Catarina Barros
Interpretação → Catarina Santos, Gonçalo Fonseca, Isabel Carvalho, Joana Magalhães, Luís Filipe Silva, Mónica Tavares, Rui Mendonça e Sílvia Barbosa